17 de janeiro de 2008

Escritos sobre Agni

Agni apareceu quando eu tinha uns 22, 23 anos.
Esses dias me dei conta do tempo que isso aconteceu... como crescemos, quantas coisas aconteceram e descobrimos e, ela nunca mais saiu de tão perto de mim.
Muitas pessoas não sabem então, resolvi escrever e explicar um pouco sobre Agni..
Então dedico este post a ela.
Agni, como se percebe pela grafia, é exatamente o inverso, o contrário de mim. Fui batizada Inga e, por conta do nome diferente e pequeno, nunca tive apelido na vida. Houveram algumas tentativas na "pré-adolescencia" mas, nada que "a moda pegasse". Confesso que tive problemas comigo mesma na infância, ou porque ninguém entendia, ou porque os pirralhos de escola tiravam sarro com trocadilhos... Já tive a pachorra de escutar: Ingá ?!! Ah, eu conheço essa fruta... é muito boa mesmo.. Professora na hora da chamada ?!!
Vishi, era meu draminha particular.. mas, nada que precisasse de psicólogo infantil.
Enfim, fui crescendo e aprendendo a gostar do meu nome.
Com meus 20 e pocos anos, eu já amava meu nome. Era diferentão, nome de navio alemão, meus pais são dois psicos dos nomes diferentes e dane-se.. meu peito se enchia na transição à vida adulta. (Ave, vida adulta.. isso dói viu ?)
E justamente relembrando minha iniciação virtual, com meu primeiro e-mail "agni23" que o convívio de 7 anos me veio a tona.
Agni apareceu ! Sei lá, não sei quando exatamente, nem onde, nem como diabos eu me encontrava naquele dia.. talvez apenas uma leve lembrança de estar rabiscando um papel a toa.
Só sei que, por causa dela, aprendi muito da formação de idéias e opiniões que hoje tenho.
Ela é meu heterônimo de Pessoa, meu lado B, ou qualquer coisa que o valha. E tê-la não é possuir duas caras, pelo contrário, é a busca consciente (ou não) de um equilíbrio.. lidar com as coisas de forma simples, como deve ser. A gente acostuma a complicar...sei lá.
Agni me ensinou a enxergar.. e, de certa forma, controlar o modo de ver as coisas da vida, os protestos, paixões, julgamentos, decisões, não sentir medo, encarar de frente... a lidar com situações e aprender a crescer, se virar na marra... sozinha !
Amigas, sempre tive as verdadeiras... graças a Deus mas, sempre "eu comigo mesma" me virando com os perrengues. Inga e Agni.
Sempre fui tranquila mas, tenho certeza que todos os momentos em que pirei em mil pensamentos, a imensidão de dúvidas e medos, foram amenizados por Agni. Tem gente que deve até me achar babacona demais... por ser tão maleável, por não ter tido certa reação ou postura sobre situações, tals... mas, não sou boba não... Agni não deixa.
Pisa no meu calo pra ver o que acontece !!
Agni deixa eu viver a vida com positividade, sempre buscando a realidade do clichê "Paz e Amor".
Porque a vida é muito boa e, não temos noção.. o dia-a-dia estressante, as pessoas ruins, más notícias.. infelizmente podem acontecer mas, isso aqui é um presente de Deus e.. como diria Agni, dane-se.. vamos viver felizes, até onde der...


Por isso, cá estou com minha arte, em 2008. E não teve outro jeito senão, Mundo Agni.. meu mundinho doido.
P.S. Praticamente um momento a la Chico Xavier de escrituras. ehehehehe

2 comentários:

Waldo disse...

Santo equilibrio, se não fosse isso ja estaria perdido... é muito bom ter duas em uma... bjuras mil SPST

Samantha disse...

Isso tudo daria uma bela "Biografia".
POR ISSSSSSSSSSO
é q eu te adoro "a lot"

:*****